Uma Frente Ampla e Democrática é possível?

  • by

A Eleição deste ano em Ijuí deve ser vista como primeira parada em uma viagem que  nos levará a enfrentar nosso futuro pós-pandemia. Nesta eleição, nada pode ser visto como antes, pois o momento é singular: estamos todos de feridas abertas. Alunos que não vão à escola; professores no extremo da adaptação; pequenos negócios fechando em todos os cantos; dificuldades ou impossibilidade em pagar ou receber os boletos; desemprego aos punhados; subemprego chegando com força; usa máscara, não usa máscara; faz feira, não faz feira; abre comércio, não abre comércio e por aí vai…

Quem tem a receita para enfrentar tudo isso, logo após a pandemia?

Arrisco dizer que, se há receita, o primeiro e principal ingrediente se chama União. Recentemente, publiquei um texto de opinião, no qual abordei a força comunitária de Ijuí e o quanto esse traço seria importante para superar o que vem pela frente. A ideia central é justamente que saibamos aproveitar essa construção histórica de nossa formação, para juntar as forças coletivas no sentido de enfrentar o rescaldo negativo que se apresentará no futuro próximo – talvez o pior de nossa história contemporânea. 

É justamente nesses momentos que, o que é mais caro para nós, devemos fazer pontes e buscar aproximação. É nesses momentos em que a democracia, solidariedade, fraternidade, desenvolvimento social, econômico e ambiental devem estar no centro. E não estou falando apenas da adição ou soma de atores, digo união no extremo de seu conceito – uma união de propósitos balizados pelos conceitos que referi acima e, a partir deles, construir um conjunto de ações concretas de enfrentamento do próximo período, aproveitando o que tem de melhor no conjunto de atores envolvidos. 

Essa eleição não pode ser a favor do PDT ou contra o PDT, a favor da mudança ou contra a mudança, esse discurso é muito simples e pobre em relação ao que vem por aí. Nessa eleição, precisamos nos unir em torno de ideias e propósitos claros para enfrentar a crise pós-pandemia. Para isso, não vejo com estranheza a crescente construção em torno do nome do Ballin, pelo contrário, compreendo o movimento. O Ballin tem características fundamentais ao momento: alta capacidade de diálogo, espírito amplamente comunitário e aberto a construção do novo. Adversários pontuais enxergam em Ballin um instrumento para fazer a travessia desse mar de incertezas que nos cerca. 

Maturidade é fundamental nesse cenário, para construir uma Frente Ampla Democrática por Ijuí – que necessariamente precisa caminhar em via dupla, reconhecer aspectos positivos, mas igualmente reconhecer fragilidades. A eficácia de tal arquitetura está no tamanho da motivação de cada um e na verdade de intenções. Neste sentido, de espírito desarmado há possibilidade de uma construção sólida.

Fonte: https://bira.blog.br/2020/07/17/uma-frente-ampla-e-democratica-e-possivel/